Arquivo da tag: vintage

Feirona vintage em Manhattan


O Mahattan Vintage Clothing Show divulgou a data da próxima edição: 23 e 24 de abril de 2010. Eu já falei sobre esse evento aqui, em um dos primeiros posts do FashioNYC.

A “feirona” aparece de novo no blog porque é muito prática e acontece, no mínimo, duas vezes por ano. São cerca de 80 expositores de peças vintage, que descarregam no evento roupas, chapéus, sapatos, pôsteres, bolsas, revistas, joias e por aí vai. A variedade de grifes encontradas por lá também é grande: tem Prada, Chanel, Pucci, YSL, D&G, entre outras.

A praticidade está em encontrar vários expositores diferentes reunidos em um mesmo espaço, poder comparar preços e até negociar diretamente com o dono. O espaço tem provador, pra quando não dá para vestir a roupa por cima, e a maioria dos expositores aceita cartão de crédito porque há peças que podem passar dos US$ 500. Coisa fina.

Mas também não faltam opções baratinhas, principalmente nos acessórios. Na última vez, comprei um blazer de veludo preto por US$ 20. Não era de grife, mas pelo acabamento e caimento dava pra percerber que foi feito no capricho. Mas fique de olho na qualidade dos produtos (encontrei alguns danificados) e vá consciente de que nem tudo que está lá é vintage propriamente dito. Tem um monte de brechó que leva qualquer coisa…

Tem pouco tempo? Concentre sua visita nos estandes das principais lojas vintage de Nova York, como Divine Finds, What Goes Around Comes Around e A Second Chance (tem um moooonte de Chanel). Lista de expositores aqui.

A parte ruim é que o Mahattan Vintage Clothing Show cobra US$ 20 de entrada, que dá “direito” a ir nos dois dias. Entrando no site do evento, dá pra imprimir um cupom e ganhar US$ 5 de desconto.

Serviço:
Mahattan Vintage Clothing Show
Metropolitan Pavilion, 125 west 18th Street, entre a 6th e a 7th Avenue
Entrada: US$ 20

Anúncios

Manhattan Vintage Clothing Show

Roupas e acessórios vintage são levados a sério em Nova York. Por aqui, muita gente vive disso e não é só questão de comprar e vender algo de décadas anteriores. A cidade tem inúmeras lojas conhecidas por negociar apenas peças vintage, como a “What goes around, comes around” – com pegada jovem – e a “A second chance”, que chega a dar inquietação de tanto Chanel, Hermès, Missoni e Prada, tudo vintage e em ótimo estado.

Para facilitar a vida de quem compra e de quem vende roupas e acessórios de décadas passadas, o Manhattan Vintage Clothing Show reúne, a cada edição, quase 90 expositores que negociam bolsas, vestidos, sapatos, acessórios e até casaco de pele! O evento acontece duas a três vezes por ano e teve a última edição nos dias 5 e 6 de fevereiro.

Apesar de não ser fã de brechó nem de vintage, não podia deixar de ir ao local, mesmo tendo de pagar para existir lá dentro. Achava que seria entrar, dar uma volta, tirar umas fotos e ir embora. Mas foi só ver a coleção de bolsas Chanel em um único stand, vestidos e saias saídos de algum episódio de “I Love Lucy” e casacos de pele para perceber que a visita deveria ser minuciosa.

Bolsas, chapéus, pôsteres, jóias, revistas, malas, calçados, armações de óculos de grau, óculos escuros, cintos e uma infinidade de roupas ficam organizadamente distribuídos pelos estandes. Você é atendido pelo dono da loja, que tem uma relação intensa com as roupas que vende. É olhar cabide por cabide, arara por arara para facilmente encontrar uma peça que chame a atenção.

Mas há um problema: as mulheres de antigamente eram muito pequenas e magrinhas, coitadas. Era difícil achar uma peça G entre as mais bonitas e com mais cara de vintage. As roupas masculinas tinham mais opções de tamanho, mas uma menor quantidade de compradores pelos corredores.

R$, ou melhor, US$

Bom, mesmo quem está com o orçamento apertado consegue aproveitar o evento, nem que seja pra se deliciar com os vestidos, pegá-los e até prová-los. Os casacos de pele nem são tão absurdos quanto eu imaginava: vi curtos por pouco mais de US$ 300 e longos por cerca de US$ 600.

Mas nem precisa penhorar o guia de viagem para sair de lá com alguma sacolinha. Algumas luvas, por exemplo, eram vendidas por US$ 15, em média. Quer coisa mais vintage do que luva?

Há ainda as promoções. Em um dos estandes visitados, uma arara tinha peças dignas com preço fixo de US$ 20.

Dicas

Apesar do preço da entrada ser US$ 20, dá para ganhar desconto levando recorte de anúncios do evento que saem em jornais. Quem vai logo no primeiro dia pode guardar o ingresso e mostrar no outro dia, caso queira visitar a feira de novo.  Em 2010, o Manhattan Vintage Clothing Show vai acontecer de novo nos dias 23 e 24 de abril e 8 e 9 de outubro.

O esquema de prova de roupa é até organizado para um evento temporário: há provadores de roupas espalhados pelo pavilhão, e o vendedor deixa você pegar a peça, ir lá provar e depois voltar. Dá para provar no estande também, o que lembra muito o improviso das lojas da rua José Paulino, em São Paulo. Alguns expositores têm espelho, o que dá pro gasto se você aceitar o desconforto numa boa.

Serviço
Manhattan Vintage Clothing Show

Endereço: Metropolitan Pavilion – 125 West 18th Street
Telefone: (518) 434 4312