A praça e o comércio

O FashioNYC está muito chique e agora tem domínio próprio: www.fashionyc.com. Clica aqui que, desde o dia 26 de abril, os novos posts só entram lá!

A Union Square é um dos principais pontos de comércio, de movimentação de pessoas e de manifestações políticas e culturais de Nova York. A praça fica em Downtown e dá nome a uma das principais estações de metrô da cidade, onde param 8 das 24 linhas existentes.

A praça é um dos melhores lugares para se ir às compras na cidade, desde que na lista não conste glamour como o da 5ª Avenida. É na Union Square que você vai encontrar nova-ioquinos e turistas consumindo desde roupas e sapatos a livros, eletrônicos, vinho, remédio para cachorro e comida pronta ou para abastecer a dispensa.

Em uma contagem muito chinfrim, cheguei a mais de 20 lojas somente de frente para a Union Square. Há ainda as trocentas outras lojas que ficam muito próximas, mas não de cara com a praça. Unidades da Parsons New School for Design também ficam lá pertinho.

Entre as opções de compras, a mais farta é a de roupas e sapatos. Há Forever 21, DSW (multimarca pechincha de bolsas e sapatos), Strawberry (roupas baratas), Shoe Mania (sapataria basicona), American Eagle Outfitters, Diesel, Filene’s (outra multimarca pechincha) e Rothmans (moda masculina).

Isso não é nem metade das opções de compras da Union Square. O local tem ainda uma Best Buy (eletrônicos), a livraria Barnes & Noble, uma Sephora, as lojas de artigos para crianças The Children Place e Babies “R” Us, o prédio da New York Film Academy, a loja de bebidas Wines & Liquors, a pet shop gigante Petco Supllies e o Walgreens (um supermercado que vende de tudo, menos arroz e feijão).

Para matar a fome, a Union Square tem a Au bon pain (muffins e cookies deliciosos), o Whole Foods Market (a Meca dos orgânicos), Starbucks (banheiro grátis), a cervejaria artesanal Heartland Brewery e uma feira orgânica.

O que faltou dizer sobre a Union Square é que ela não é fashion e ninguém vai para lá para ver a moda de Nova York. Mas a praça é ótima para dar uma volta, observar pombos e esquilos disputando comida, sentar-se nos banquinhos e fazer um lanchinho ao ar livre. Aos domingos, há feira de artes e crianças brincando no parquinho.

Ladies Mile (ou um pouco de história)

A Union Square tem o seu passado muito ligado à moda e ao nascimento do comércio de luxo nova-iorquino, e foi muito frequentada pela elite de Nova York durante o século 19 e início do século 20, quando a região a oeste e acima da praça era um distrito histórico conhecido como Ladies Mile.  De acordo com o New York City Landmark Preservation Commission, a região compreendia o quadrado entre a 15th street, a Park Avenue, a 24th street e um pouco mais à esquerda da Avenue of the Americas (um mapinha da área aqui). Já o Museum of the City of New York conta que a inauguração da loja de departamento Wanamaker’s na 9th street, em 1862, aumentou a área que se compreendia como Ladies Mile.

Segundo o The New York Preservation Archive Project, a Ladies Mile era onde as mulheres aliavam as compras ao lazer. O distrito era formado por prédios, restaurantes e lojas opulentos e, de tão popular, tornou-se o lugar onde as mulheres puderam circular desacompanhadas dos homens pela primeira vez na história local. Em um prédio na esquina da 15th street com a Union Square já funcionou a Tiffany & Co, muito antes de Audrey Hepburn existir.

Union Square em 1903; foto do Museum of the City of New York

A decadência do primeiro distrito fashionista de Nova York começou na transição da primeira para a segunda metade dos anos 1900, quando a vida social começou a se mover para cima da ilha e por causa da Grande Depressão (O crash de 1929). Na segunda metade do século 20, a região ficou decadente de vez, mas se recuperou no final dos anos 80, quando foi revitalizada e ganhou novas lojas.

Os comentários estão desativados.